jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Presidente da AMPPE acompanha ativdades da Semana do MP

    Cultura de Paz: esse foi o tema central abordado na Semana do Ministério Público de 2014, realizado no período de 12 a 17 de dezembro, no Recife. Apoiado pela Associação do Ministério Público de Pernambuco, o evento teve início na sexta-feira (12), com a festa de confraternização da AMPPE, na Di Branco Recepções, e se estendeu até a última quarta-feira (17), com uma programação diversificada, inclusive com atrações culturais, focada na ação transformadora dos indivíduos em prol da coletividade, visando à prevenção e a resolução não violenta dos conflitos. Ainda dentro da Semana do Ministério Público, o MPPE promoveu também sua IV Corrida da Família MPPE, realizada no sábado (13).

    O Presidente da Associação, Salomão Ismail Filho, que acompanhou as atividades da semana, elogiou a programação do evento, destacando a necessidade de o Ministério Público estar sempre atualizado para enfrentar as novas demandas sociais, se afirmando cada vez mais como ouvidor da sociedade. "As palestras da Semana do Ministério Público são uma boa oportunidade para isso, disse o Presidente.

    A palestra de abertura, O Ministério Público como Agente de Transformação Social, foi ministrada pelo diretor da Escola Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo, promotor Marcelo Pedroso Goulart. Além disso, as palestras do painel O Ministério Público e a Cultura de Paz trouxeram três temáticas de grande relevância: Relações Étnico-Raciais e Gestão da Diversidade, ministrada pela professora do Centro Universitário Planalto do Distrito Federal, Jaqueline Gomes de Jesus; A Inclusão Social e a Dependência Química, pelo coordenador do Núcleo de Políticas Públicas do Ministério Público de São Paulo, promotor de Justiça Eduardo Ferreira Valério; e o Ministério Público e a Cultura de Paz, pela superintendente de modernização da Gestão e do Atendimento ao Cidadão da Seplag/Sergipe, Deborah Arôxa.

    A programação cultural ficou por conta do poeta e humorista Jessier Quirino e do escritor recifense Sidney Nicéas, que apresentou o monólogo Quedante.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)